quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

corpototal 22



(impressão de bruce nauman, "normal desires", 1973"

bato na pedra, é para bater na face
oblíqua da pedra, onde a pedra voa
traz silêncios, ama, onde oblíqua a
vida voa e a tua voz no claustro traz
as ondas da paz – um altar de santos

a pedra na vida passa e fica a face
obliqua sobre os cones negros da
fonte clara, abre as asas para bater as
asas na virtude dos Deuses pesados

canto obliquo do outro lado dos
claustros – só a voz a sombra e o silêncio
fresco, são quinze horas o umbigo abre

José Gil

1 comentário:

Rotiv disse...

É sempre com gosto que passo para ler estes textos!
Abraços